14 de março de 2020

Campo Mourão decreta situação de calamidade pela epidemia de dengue

O prefeito Tauillo Tezelli decretou na tarde desta sexta-feira (13) situação de calamidade pública no município em razão da epidemia de dengue, que chegou a 338 casos positivos. Além disso, há outros 196 casos suspeitos aguardando resultado. O número de pacientes com sintomas tem feito dobrar a demanda no atendimento da UPA 24 Horas, onde mais um médico foi colocado para reforçar a equipe nesta semana.

Com o decreto, a administração municipal poderá implementar  ações de combate e prevenção durante 90 dias, sujeito a prorrogação por igual período. Para a efetivação das ações o município poderá proceder a contratação temporária de pessoal, bem como adquirir  bens e serviços com dispensa do processo regular de licitação, desde que possam ser concluídos no prazo de 180 dias.



CORONAVÍRUS

Uma reunião realizada nesta sexta-feira entre a Secretaria Municipal de Saúde com médicos e enfermeiros e também com representantes de hospitais e Regional de Saúde foi traçado um plano de ação preventiva em relação ao Coronavírus.

“Como foi confirmado um caso em Cianorte, sabemos que é uma questão de tempo para que tenhamos algum caso suspeito por aqui. Por isso já estamos adotando um plano para que quando isso venha acontecer já estejamos minimamente preparados para uma ação mais efetiva”, justificou o secretário municipal de Saúde, Sérgio Henrique dos Santos.

A partir de segunda-feira (16), será disponibilizado um número de telefone (3518-1628) para quem estiver com sintomas. A partir do dia 23, a Unidade de Saúde do Centro Social Urbano, vai funcionar das 7h30 às 23 horas como referência para tratar doenças respiratórias. Também no dia 23 as UBS iniciam a campanha de vacinação contra gripe. 

“Estamos convocando escolas, igrejas, clubes de serviços para nos ajudarem porque a prevenção é a melhor medida, especialmente no que se refere a higiene”, complementa o secretário.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário