9 de março de 2021

Morreu na noite da ultima segunda-feira (8), vítima da Covid-19, o coronel Antônio Roberto dos Anjos Padilha, excomandante do 11º Batalhão de Polícia Militar de Campo Mourão (BPM). Ele estava internado na UTI-Covid do Hospital Bom Samaritano, em Maringá, em estado gravíssimo, desde a semana passada.
Padilha foi também comandante do 3º Comando Regional da PM (3º CRPM), em Maringá, onde encerrou sua jornada de 35 anos de serviços prestados à PM-PR e ex-secretário de Segurança Pública e de Serviços Públicos do município.

“É com muita tristeza que comunico a morte do amigo e Coronel Antônio Roberto Padilha, profissional com quem tive a honra de trabalhar. Comandou a primeira Secretaria de Segurança municipal que criamos e também contribuiu muito ao assumir a pasta de Serviços Públicos. Deixou um legado de realizações na prefeitura de Maringá e como comandante da Polícia Militar da cidade. Homem sério. Honesto. Competente. Estou muito sentido. Mais uma grande pessoa que perdemos para o vírus”, lamentou nas redes sociais o prefeito de Maringá, Ulisses Maia.

Padilha atuou por mais de 30 anos na área de Segurança Pública. Após ir para a reserva da corporação, foi nomeado secretário de Segurança Pública de Maringá, cargo que ocupou entre janeiro de 2018 e junho de 2019. Em janeiro de 2020, Padilha retornou para a gestão, dessa vez, como secretário de Serviços Públicos.

Trajetória de Padilha na PM

Coronel Padilha chegou ao 11º BPM de Campo Mourão em 1989. No comando permaneceu de 25 de janeiro de 2009 a 26 de maio de 2010. Ele deixou o batalhão na época para compor o 2º Comando Regional de Polícia Militar na cidade de Londrina. 

O militar ingressou como soldado na Polícia Militar do Paraná em 1º de agosto de 1985 pelo BPTRAN (Batalhão de Polícia de Trânsito). A partir fevereiro de 1986 à dezembro de 1988, após ter passado no concurso para Oficial da Polícia Militar do Paraná, frequentou o Curso de Formação de Oficiais (CFO), e após o Término do Curso foi Classificado no 11º Batalhão de Polícia Militar de Campo Mourão, em 2 de janeiro de 1989, como Aspirante a Oficial.


REDAÇÃO: Tribuna do Interior

Nenhum comentário:

Postar um comentário