17 de março de 2020

Mamboreense que mora na Espanha fala sobre a situação do coronavírus no pais

O portal de notícias Cidade Destaque conversou com a Mamboreense Vanessa Oliveira Borgo, que reside a 04 anos na cidade de Madrid, na Espanha, a mesma descreveu a situação em que os moradores daquele país estão passando devido ao alto crescimento do novo coronavírus. 
Segundo informações da mamboreense, o primeiro caso de coronavírus aconteceu dia 24 de fevereiro, quando um jovem de 24 anos estava na Itália e retornou para Espanha infectado pelo vírus, desde então o número de infectados foi crescendo gradativamente, chegando hoje dia 19 de março de 2020  hum  total de 17.147 mil contagiados, 767 mortos e 939 na UTI, na Espanha devido ao coronavírus.

Os moradores são limitados para poderem sair de suas residências para ir nos mercados fazerem compra, cada pessoa pode adquirir 6 itens de cada produto, sendo obrigatório manter uma certa distância dos atendentes, os estabelecimentos comerciais estão optando em receber as vendas através de cartões de crédito, tendo em vista que o dinheiro pode estar transmitindo o vírus.

Cidade de Madrid na Espanha


Segundo informações qualquer morador que sair na rua sem uma justificativa é multado pelas autoridades daquele país. As multas varia de 100 a 60.000,00 mil euros. Outro fato que chama atenção, nos foi relatado de que as pessoas que se sentirem com os sintomas do coronavírus não devem de maneira alguma procurar o primeiro atendimento nos hospitais do país,  devem ligar no número de telefone o qual o governo disponibilizou e repassar os sintomas aos atendentes e na sequência será feito uma análise do caso, logo após a equipe de saúde irá até a residência do paciente para fazer o atendimento. A fronteira do pais está totalmente fechada.

A Mamboreesse alerta a todos seus amigos e familiares e demais pessoas do Brasil, para que se previnam porque no início da epidemia na Espanha, muitas pessoas desacreditaram e diziam que isso era algo passageiro, com o passar dos dias o vírus foi se alastrando resultando na morte de ceca de 500 pessoas, e um verdadeiro caos tem tomado conta do país, onde os moradores não tem mais a sua liberdade de ir e vir, devido a esse fato.

Vanessa alerta para que todos se previnam, sigam as recomendações estipulada pelas secretarias de saúde,  os decretos estabelecidos pelos governos e prefeituras, para que os casos não venham a aumentar de forma gradativa, como aconteceu na Espanha.

" Venho novamente informar vocês sobre sobre nossa situação aqui. O número se infectado sobe constantemente hoje dia 19/03 são em total 17.147 mil contagiados, 767 mortos e 939 na UTI, sendo que em Madrid onde eu moro são 6777, lamentável.
Ha 2 semanas atraz estávamos igual vocês, nunca imaginávamos que iria chegar até nos em um proporção dessa. Era mais facil tranquilizar nossa família ai (minha mãe principalmente), falavamos que a Italia estava longe e que não íamos para la, portanto não tinha perigo algum, pois bem chegou por aqui e estamos em meio ao caos preocupados aflitos por nossa família ai.

Não me acho melhor que ninguém porque vivo aqui, (nesse momento queria ter o poder de me teletransportar). Só decidi compartilhar um pouquinho o nossa situação e com uma intenção muito nobre, porque quando vemos que alguém próximo está vivenciando nos abre a mente.
Tenho minha mãe... meus sogros que são um grupo de risco. E sei que infelizmente ai não tem instrutura alguma para atender a população, minha cabeça doi dia e noite de preocupação...

Aqui nos hospitais estão tirando as pessoas mais de idade da incubadora e dando o lugar para outras mais jovens que tem mais chances de viver...porque não existe mais vagas, aparelhos nem nada.

Mais infelizmente existem muitas pessoas pobre de espírito, que saem dizendo o que não sabe. Como já disse não me acho melhor que ninguém porque moramos em outro pais. Aqui é sofrido, não temos família, se não se trabalha não se vive... Aqui sim que o filho chora e a mãe não vê.

A única diferença que aqui temos a oportunidade de ter uma qualidade de vida melhor que no Brasil, mais volto a ressaltar pra ter essa qualidade de vida se tem que trabalhar, nada cai do céu.
Tenho muito orgulho de onde eu vim, pra quem não sabe eu vive minha vida inteira praticamente no Guarani. E tudo que eu tenho e onde eu estou é merito meu.

Mais voltando ao que realmente importa, se cuidem. 
Obedeçam todas as recomendações para que essa fase ruim passe rápido e assim voltaremos a nossa vida normal mais rápido. Porque é melhor ficar em casa com dívidas do que morto e com dinheiro .
Fiquem bem.."

Madrid, Espanha em 19 de março de 2020

Vanessa Oliveira Borgo

Nenhum comentário:

Postar um comentário