05 outubro 2019

Em Farol quadrilha invade propriedade, aterroriza idoso e incendeia barracão

Uma quadrilha com três elementos armados com facas invadiram uma propriedade rural na madrugada deste sábado (5), na cidade de Farol, e causou terror a um produtor rural de 75 anos, identificado como Teodosio Melniski. A vítima foi covardemente amarrada e ameaçada pelos ladrões que agiram com bastante violência. Depois de roubar e quebrar praticamente toda a mobília de Melniski, os criminosos ainda incendiaram um barracão da propriedade, onde havia um trator Massey Ferguson, um caminhão Mercedes Benz 608, e um Ford Ka. Todos os veículos e a estrutura do barracão ficaram destruídos pelas chamas.


Esta foi a segunda vez que Melniski foi vítima de ladrões. Há cerca de quatro meses criminosos já invadiram sua propriedade e levaram inclusive o seu Ford Ka recuperado posteriormente pela Polícia Militar. Desta vez os marginais conseguiram levar cerca de R$ 3,5 mil da vítima e alguns objetos da casa. Apavorado com a situação, Melniski contou em detalhes à reportagem da TRIBUNA a ação covarde e truculenta da quadrilha. “Eu estava dormindo e de repente arrebentaram a porta entrando na minha casa. Eram três pessoas, todos estavam com facas, um deles chegou já encostando a faca na minha barriga dizendo para eu não me mexer se não eu ia morrer”, falou.



Após imobilizarem o senhor, os criminosos o amarraram pelos pés e mãos com um fio e o deixaram em cima da cama enquanto reviravam a residência. “Eu pedi pelo amor de Deus para não me machucarem, mas me mandavam ficar quieto se não eu ia morrer”, relata. Melniski informou que os ladrões queriam dinheiro. “Me perguntavam o tempo todo onde estava o dinheiro. Falei que estava no bolso da calça, pegaram uma pequena quantia, mas disseram que sabiam que eu tinha mais. Se ‘bateram’, se ‘bateram’ até que conseguiram achar em cima de uma gaveta do guarda roupas R$ 2,5 mil. Levaram bastante coisas. Os talões de cheque que tenho por sorte não acharam, roubaram relógio, celular e fizeram uma anarquia em minha casa. Jogaram tudo no chão e quebraram minhas coisas”, lamentou o produtor.



Ele disse que foi sorte a polícia ter chegou ao local logo em seguida. “Achei que fosse morrer”, comentou. Amarrado do lado de dentro de casa, ele informou que ouvia estouros no barracão, mas não imaginava o que era. “Quando começou estourar as coisas eu não sabia o que era, mas eram os pneus do carro. Eu fiquei muito assombrado”, disse. Melniski acredita que os ladrões estavam a pé. “Acho que queriam o carro para levar os objetos”, informou.



O cabo da Polícia Militar do destacamento de Farol, Roserval, informou que a polícia foi acionada por um rapaz que passava próximo a chácara e viu o fogo. “Deslocamos até o local e deparamos como fogo no barracão e no carro, quando chamei por alguém um senhor gritou de dentro da casa que estava amarrado. Entramos na residência e o encontramos amarrado em cima da cama, desamarramos e tiramos ele imediatamente para fora da casa”, informou. 



O policial ficou revoltado com a ação covarde da quadrilha. “Vamos fazer todos os esforços para encontrar esses bandidos que são uns ‘vagabundos’, além de roubarem a vítima ainda colocaram fogo nos seus bens. É um absurdo”, lamentou. O cabo pede a ajuda da população com denúncias que levem ao paradeiro dos marginais.



O Corpo de Bombeiros de Campo Mourão foi acionado para apagar o incêndio na propriedade. O soldado Coral, informou que os bombeiros tiveram bastante dificuldades porque quando chegaram ao local, as chamas já haviam se alastrado em toda a estrutura do barracão que era em madeira. “A distância até o local e o fato de ser em uma propriedade rural também dificultou”, disse. Apesar dos esforços, os Bombeiros não conseguiram salvar a estrutura que ficou completamente destruída pelas chamas. O fogo por pouco não atingiu um tanque de óleo diesel, o que poderia causar uma grave explosão. 



FONTE:Walter Pereira / Tribuna do Interior


Nenhum comentário:

Postar um comentário