13 maio 2019

Dia 09 de junho acontece a 16ª Festa da Leitoa Mateira em Mamborê

Após a realização de algumas reuniões entre representantes da administração municipal e  entidades beneficientes do município, foi definido a data e os detalhes para a realização da 16ª Festa da Leitoa Mateira, prato típico do município de MamborêO prato será servido no dia 09 de junho de 2019, das 11h30min até ás 14h, nas dependências do Centro de Eventos do Parque de Exposições Governador José Richa.



A festa está sendo organizada pelas entidades; APAE, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Cantinho da Partilha, Pastoral da Criança, Aramam, Casa de Fraldas Tia Nice e AAMeC,  as entidades contam com total apoio da Prefeitura Municipal de Mamborê. A animação musical será por conta da Banda Herança.

Assim como aconteceu em 2018, novamente 100% da receita líquida será revertido em partes iguais a serem dividida entre as entidades participantes. Os convites já estão à venda no valor de R$: 45,00 com direito ao kit, prato e talher, sendo que menores de 7 anos não pagam, sem direito ao kit.



O prefeito Ricardo Radomski destaca o diferencial na realização da festa neste ano de 2019, sendo toda a renda toda receita líquida dividida entre as entidades, pois as entidades desenvolvem um grande trabalho social junto a população Mamboreense, sendo que seus voluntários não medem esforços para trazer melhorias na qualidade de vida das pessoas que precisam de auxilio,  motivo este que fez com que a administração municipal optasse para realizar a festa desta forma, em uma grande parceria com as entidades.


Histórico 

A “Leitoa Mateira” foi escolhida como prato típico de Mamborê, pelo Fórum de Desenvolvimento, que teve sua primeira festa nos dias 07 e 08 de junho de 2003. O nome “Leitoa Mateira” é uma homenagem aos pioneiros que trabalharam com erva-mate e suinocultura. 

Nos velhos tempos, os ervateiros viviam em cabanas construídas no sertão, e para estocar a produção construíam depósitos de paua-pique. Naquela época ecoava na mata virgem o urro da onça-pintada. A região de Mamborê foi ocupada também por safristas, criadores de porcos que soltavam os animais na roça de milho maduro para a engorda. Terminada a roça, vendia toda a safra de porcos. Estes então eram tocados pelos safristas até os mercados consumidores ou frigoríficos. O trajeto era feito a pé.

No início dos anos 90 “mestre Jura” começa a servir aos amigos e clientes leitoa assada com tempero e recheio único. O diferencial da leitoa servida por Sachuk é que não tinha osso. Em 2003, através do Fórum de Desenvolvimento, tendo à frente as pioneiras Maria Sílvia Wünche e Dirce Menin, fez-se uma pesquisa para a escolha do Prato Típico de Mamborê e a leitoa desossada foi o escolhido. O lançamento da “Leitoa Mateira” aconteceu na Cavalgada de Mamborê em 2002.


PONTOS DE VENDA

Apae
Pastoral da Criança
Cantinho da Partilha
Casa de Fraldas Tia Nice
Igreja do Evangelho Quadrangular ( Alto da Glória)
Rede Feminina de Combate ao Cancer
Concremam
Farmácia Drogamais
Maria Bonita
Ferrari Zagatto
Panificadora Padoca
Farmácia Nova
Novacell
Brasão Serv Fest
Auto Peças Paraná
Farmácia Unifarma
Rose Detoni
Funerária São Vicente
Lucas Confecções
Feira do Produtor - Prof. Silvana
Sismam - Marilda
Posto Grande Parada
K'ruda Cowtry
Farmácia Brasil
Panificadora Pão Quente 
Farmácia Farmacenter
Skinão
Comercial Sol Nascente
Roncador: Gráfica AMJ
Campo Mourão: Panificadora Fiorela




Nenhum comentário:

Postar um comentário