12 agosto 2018

Saiba como surgiu o Dia dos Pais

Todo segundo domingo de agosto, boa parte das famílias brasileiras se reúne ao redor da mesa para, num gesto de carinho, presentear seus pais com mimos e homenagens. A origem desse costume vem dos Estados Unidos, mas chegou ao Brasil em 1953, graças ao publicitário Sylvio Bhering – um dos fundadores da Associação Brasileira de Propaganda (ABP). Bhering se inspirou na história de Sonora Louise Dodd, menina norte-americana que, em 1909, resolveu criar a data comemorativa para homenagear seu pai, o veterano da guerra civil, William Jackson Smart.

A mãe de Sonora morreu durante o parto de seu quinto irmão, deixando para o pai da moça a difícil tarefa de criar seis filhos sozinho. Assim, a jovem, que sentia um enorme carinho pelo pai, começou a se perguntar quanto ao motivo de existir um dia para homenagear as mães, mas não haver um para os pais.
Sonora começou a fazer campanha para promover a criação da data, ganhando o apoio da YMCA local — conhecida aqui no Brasil como ACM ou Associação Cristã de Moços — e de outra entidade religiosa. No ano seguinte, em 1910, foi celebrado o primeiro serviço religioso em homenagem aos pais. A data escolhida para a comemoração foi a do aniversário de William: 19 de junho.
Outras famílias começaram a festejar o dia especial no estado de Washington, e aos poucos a data se tornou uma festa nacional. Em 1972, o presidente norte-americano Richard Nixon oficializou o Dia dos Pais, fixando a data no terceiro domingo de junho. Sonora foi homenageada por sua contribuição em 1974 e faleceu em 1978, aos 96 anos de idade.

No Brasil

Aqui no Brasil, a data escolhida por Sylvio Bhering para a adoção do Dia dos Pais foi 16 de agosto, data importante para Igreja Católica até a década de 60. Antes da reforma litúrgica ocorrida no Concílio Vaticano II, era nesta data que se celebrava o dia de São Joaquim, pai da Virgem Maria. Mais tarde, a data foi flexibilizada, passando-se a adotar não mais um dia fixo, mas sim no segundo domingo de agosto. O jornal O Globo, do Rio de Janeiro, foi um dos grandes divulgadores da data, visando atrair anunciantes do comércio.
Dois anos depois, os jornais da empresa Folha da Manhã se uniram com a TV Record, a Rádio Panamericana (hoje Jovem Pan) e a Rádio São Paulo para comemorar o Dia dos Pais pela primeira vez em São Paulo. Para isso, organizaram um concurso para eleger o pai mais jovem, o mais idoso e o que tinha maior número de filhos. Dos mil inscritos, ganharam o prêmio um rapaz de 16 anos, um senhor de 98 e um homem com 31 filhos.
A data para comemorar o Dia dos Pais varia muito ao redor do mundo, mas boa parte dos países adotou a data norte-americana, como a França, a Argentina, o Chile, o Japão, a Índia, o Reino Unido e o México. Outros, como a Itália, a Espanha, a Bolívia, Portugal e Angola, o comemoram em 19 de março, dia de São José, o pai adotivo de Jesus. A Alemanha celebra os pais no dia da Ascensão do Senhor (uma data variável, que ocorre em maio ou junho).

FONTE: Gazeta do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário