28 abril 2018

Marcio Nunes critica criação de nova secretaria no governo do estado


O deputado estadual Marcio Nunes utilizou durante a semana, a Tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná para fazer criticas ao governo por conta da possibilidade da criação de uma nova secretaria de estado, que poderá onerar os cofres públicos.

Segundo Nunes, a notícia causou estranheza. “Tive conhecimento de uma notícia que me causou estranheza. Temos procurado utilizar, da melhor forma, os recursos públicos, com eficácia para beneficiar as pessoas mais simples, mais humildes do nosso estado”.

Conforme Nunes, na gestão do governador Beto Richa, tramitou na Assembleia, o projeto de Lei 18.370, de 2014, que extinguiu a secretaria de estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidaria e foram transferidos suas atribuições, seus funcionários e cargos para a secretaria da Família e Desenvolvimento Social. Em 2016, a secretaria de Justiça foi transformada na secretaria de Justiça, Trabalho e Cidadania, retirando as atribuições da secretaria do Trabalho, passando para a secretaria da Justiça.

“A secretaria do Trabalho foi incorporada pela secretaria da Família e a outra parte foi para secretaria da Justiça, sendo extinta uma secretaria e diversos cargos de confiança. Naquela época, também foram extintas outras seis secretarias além de cargos de confiança”.

Nunes comentou que foi uma surpresa a notícia da criação de uma nova secretaria. “Para nossa surpresa, chegou à informação que está vindo para essa Casa uma proposta para a criação de mais uma secretaria no governo do Paraná. Não podemos concordar que em um governo que terá oito meses e que deveria se preocupar em organizar o estado para o próximo governo, se preocupe em desorganizar e criar mais uma secretaria, mais cargos em comissão, mais despesas, mais compromissos a serem pagos”.

Ele lembrou que os recursos utilizados para criação da nova pasta, irão fazer falta aos paranaenses. “Esses recursos para criação desta secretaria, irão fazer falta logo ali adiante, na hora em que precisar utilizar esse dinheiro para aqueles que mais precisam. A Bancada do PSD irá se posicionar contra a criação desta ou de qualquer outra secretaria neste período. Acreditamos que não é o momento, levando em conta a crise que todo o país”.

Nunes acredita que o estado tem de fazer economia. “Na hora de enxugar a máquina, reduzir despesas e  aumentar a eficiência do estado, fazer justamente o contrario, não iremos concordar. Somos contra a criação de novas despesas aos paranaenses.  Esse modelo de gestão no Brasil não cabe mais, temos de buscar uma gestão ágil, dinâmica e moderna”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário