23 setembro 2016

Coligação faz denúncia contra Nei Calori por abuso de poder e pede cassação de registro de candidatura



A coligação “Por amor a Mamborê”, do candidato a prefeito Ricardo Radomski (PSD) ajuizou uma ação de investigação judicial eleitoral por abuso de poder político e econômico contra o prefeito Nei Calori (PPS), que disputa a reeleição no município. 

A ação, com cerca de 1 mil páginas, foi protocolada na quarta-feira (21), no Fórum Eleitoral da cidade. Além de Calori, seu vice-prefeito Paulo Rotta (PPS) e mais sete servidores públicos municipais foram denunciados. A coligação fez a Justiça o pedido de tutela antecipada para a cassação do registro de candidatura do prefeito e perda dos direitos políticos dele pelo prazo de 8 anos.

“Denúncia é política e sem  fundamento”, diz Calori

O prefeito de Mamborê, Nei Calori (PPS) se defendeu ontem das acusações contra ele. Segundo o gestor, a denúncia é “infundada e de cunho político”. Calori explicou que alguns servidores pegaram férias coincidindo com o período eleitoral. “Eles estão gozando de um direito trabalhista. Isso é abuso de poder?”, questionou. “Abuso de poder seria se eu estivesse usando a máquina pública em benefício a minha campanha, o que não está acontecendo”, argumentou. 

O prefeito disse que ainda não sabia da denúncia. “É uma tentativa da oposição de desestabilizar a minha candidatura. Eles, aliás, já estão acostumados a tumultuar a administração com suas perseguições”, criticou.


FONTE: Walter Pereira / Jornal Tribuna do Interior






Nenhum comentário:

Postar um comentário